Filmes e TV

Peste Negra - Entrevista com Dario Poloni

Peste Negra - Entrevista com Dario Poloni



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Peste negra, um thriller sobrenatural ambientado na Inglaterra no ano de 1348, chegará aos cinemas no próximo mês. Estrelado por Sean Bean, o filme gira em torno dos esforços de um monge e um grupo de cavaleiros para descobrir o segredo por que uma vila remota não está sendo afetada pela praga que assola a Europa.

Temos o prazer de entrevistar Dario Poloni, que escreveu o roteiro do filme. Ele nos dá alguns novos insights sobre o filme:

Como surgiu a ideia de criar um thriller sobrenatural na Idade Média?

Sempre fui fascinado por história e sinto que é um recurso subutilizado nos filmes britânicos, certamente os cineastas tendem a favorecer alguns períodos de nossa história em detrimento de outros, e a Inglaterra pré-elisabetana não é vista com tanta frequência. Para mim, apenas o nome "Idade das Trevas" é suficiente para dar asas à imaginação. Não tenho certeza se classificaria o filme como sobrenatural, essa decisão é para o público tomar.

O que foi tão atraente no episódio da Peste Negra para torná-lo o pano de fundo da história?

Como pano de fundo, a Peste Negra é o sonho de um escritor, um mundo caótico, turbulento e imprevisível. É difícil traçar um paralelo entre as epidemias / preocupações com a saúde de hoje e o que aconteceu em 1348, em parte porque o mundo era muito diferente, assim como a mentalidade da pessoa média. Embora eu acredite que o medo de doenças contagiosas faça parte da psique humana, e é claro que isso tornou esse período especialmente interessante. Mas a mesma atração era o aspecto do "Oeste Selvagem", a ilegalidade, o medo do desconhecido e a falta de organização central.

Sempre que você fizer um filme ambientado em outra era histórica, um equilíbrio deve ser alcançado entre alcançar uma aparência realista para o filme e torná-lo acessível ao público moderno. Foi um desafio para você fazer isso ao criar o diálogo e desenvolver o enredo?

Decidi imediatamente não ir para o diálogo do tipo Shakespeariano / período, mas em vez disso, usar um robusto anglo saxão que, espero, não soe moderno, mas ao mesmo tempo completamente acessível. O visual do filme está mais nas mãos do diretor e do cenógrafo, mas senti que estava de acordo com o clima que eu queria criar e também mais autêntico ambientar a história em locais remotos e rurais - como naquela época a maioria da população não vivia em grandes cidades - e é claro que isso ajudou com o orçamento!

No final das contas, como você acha que o público vai reagir à Peste Negra quando a vir?

Minha esperança é que as pessoas vejam o filme como uma história intrigante e assustadora, ambientada em um período da história sobre o qual podem ter ouvido, mas sabem muito pouco. O objetivo de todos os envolvidos, o diretor, eu, os atores, era fazer algo que tivesse apelo popular e, ao mesmo tempo, dar a você algo em que pensar. O mundo medieval era verdadeiramente fascinante por todos os tipos de razões, espero que tenhamos captado um pequeno pedaço do que o tornou um período tão interessante. Em última análise, o objetivo do filme é entreter, tirar você do seu mundo e colocá-lo em outro por 90 minutos - estou otimista por termos conseguido isso.

Agradecemos a Dario Poloni por responder nossas perguntas

Peste negra chega aos cinemas britânicos em 11 de junho. Clique aqui para ver o trailer do filme.


Assista o vídeo: La Peste Negra en 10 minutos (Agosto 2022).